quarta-feira, novembro 30, 2005

Virtudes essenciais a qualquer praticante de Artes Marciais


Honra (Meiyo)

É a qualidade essencial. Ninguém pode pretender ser Budoka (guerreiro no sentido nobre da expressão) se não tiver uma postura honorífica. É da honra que partem todas as outras qualidades. É ter um código moral e um ideal, de maneira a ter sempre um comportamento digno e respeitável.


Fidelidade (Chijitsu)

Não pode existir honra sem fidelidade e lealdade em relação a certos ideais e para quem os partilha. Ela simboliza a necessidade de cumprir as promessas.


Sinceridade (Seuitsu)

A fidelidade necessita de sinceridade nas palavras e nos actos. A mentira arrasta a desconfiança que é a origem de todas as separações. Nas Artes Marciais, a saudação é a expressão dessa sinceridade, é o sinal daquele que não esconde os seus sentimentos, pensamentos, daquele que sabe ser autêntico.


Coragem (Yuuki ou Yuukan)

A força da alma que permite enfrentar o sofrimento chama-se coragem. É essa coragem que nos leva a fazer respeitar o que aos nossos olhos nos parece justo, e que apesar de medo e receios nos permite enfrentar os obstáculos.


Bondade (Shintetsu)

A bondade é um sinal de coragem e que mostra um grande sentido de humanidade. Ela leva-nos a ser atentos para com o próximo e ao que nos rodeia, a ser respeitoso para com a vida.

Humildade (Ken)

Saber ser humilde, isento de orgulho e vaidade, sem fingir, são garantias de modéstia.


Verticalidade (Tadashi ou Sei)

Seguir a linha do dever e nunca mais se desviar. Lealdade, honestidade e sinceridade são os pilares dessa verticalidade.


Respeito (Soncho)

A verticalidade dá origem ao respeito para com o próximo. A gentileza é a expressão desse respeito para com o próximo quais quer que sejam as suas qualidades, fraquezas ou posição social. Saber tratar as pessoas e as coisas com decência e respeitar o sagrado é o primeiro dever de um Budoka.


Controlo (Seigyo)

Qualidade essencial para todo o cinto negro. Representa a possibilidade de dominar os nossos sentimentos, impulsos e controlar o nosso instinto. É um dos principais objectivos da prática das Artes Marciais porque condiciona toda a nossa eficácia.

Fontes de Pesquisa:
FERNANDO, ANTÓNIO (2000). Karate Kyokushinkai – European Championships – Portugal 2000, Espanha: Grafol S. A. (livro promocional)